PERGUNTAS FREQUENTES:

Mulheres podem treinar aikido?

– Com certeza que sim. Muito adequado a elas por sinal. Não só para mulheres e homens, como também para crianças. No caso das crianças, uma turma somente infantil é melhor, devido aos tamanhos e a didática. Mas há a possibilidade de crianças treinarem com adultos também, na falta de horários específicos.

Tenho que começar de kimono?

– Sempre se pergunta sobre a vestimenta adequada para iniciar. Em via de regra os professores deixam o iniciante treinar com uma roupa de ginástica, ou que permita rolar e se movimentar livremente. Em raríssimos casos, o professor irá te cobrar já vir de kimono. O que varia mais é o tempo de tolerância para começar a usar o kimono. Um prazo que acho bom é 2 a 3 semanas. Você treina uma semana, vê que quer continuar e encomenda o kimono. No nosso caso revendemos aos alunos kimonos para facilitar a aquisição com preços bem em conta. Temos alguns kimonos em estoque para atendimento dos iniciantes, e outros praticantes interessados. No caso de falta do kimono desejado, eu recebo normalmente em 2 a 3  semanas o material solicitado pelo aluno; dependendo da época, fábrica, tamanho e modelo.

E Aikido como defesa pessoal? É a melhor arte marcial?

– Esta é a pergunta campeã. Na verdade toda a arte marcial, séria, bem treinada, e que você se identifique, é indicada como SUA melhor arte marcial. Claro que não podemos recomendar coisas como “new kung ku, nova submissão x alfa centauro, pa kua chan fong; ou qualquer coisa estranha que tem por aí”. No caso do aikido, ainda temos que tomar cuidado com aqueles dojo/sensei que fazem uma variante de aikido desprovida de marcialidade totalmente, voltada para um lado meditativo filosófico. É outra vertente. Como o tai chi inicial com fins terapêuticos, sem entrar no estágio de “tai chi luta”.

Outra coisa importante é saber que nenhuma arte marcial é infalível; e muito menos o lutador. Se fosse assim os lutadores de MMA precisariam treinar só uma coisa. Embora ali não seja um ambiente de defesa pessoal. Um ataque externo não tem regras. É covarde na maioria das vezes, e você pode falhar sim. Ter atenção no meio ambiente, e antever riscos, é o primeiro combate. Cuidado com a falsa sensação de preparo. Em caso recente, infelizmente, esta falsa sensação vitimou uma menina em SP com 5 meses de treino. Mas todos nos podemos tombar, por mais preparados que estejamos.

Infelizmente já aconteceu nossos instrutores e alguns alunos em algumas situações, utilizaram o aikido como defesa pessoal e funcionou muito bem (eu também pessoalmente passei por isso). Mas o melhor, e a meta a ser perseguida, é evitar o conflito antes que aconteça.

O aikido emagrece?

Temos vários comentários por aí, normalmente de quem não conhece bem, dizendo que deve procurar uma atividade mais aeróbica, outra ate marcial, que o professor, ou sensei, é gordinho então não emagrece e tal. Vou falar sobre minha experiência, como praticante e também lecionando estes anos. Estou para completar 26 anos de prática e me parece um tempo considerável que podemos utilizar para falar sobre isso.

Minha opinião é que sim, emagrece, mas certos parâmetros têm que ser observados. Como tudo no aikido, existem gamas diversas e podemos ter uma resposta opositiva ou negativa para o meu objetivo de emagrecer.

A atividade aeróbica é que emagrece mais e isto pode existir mais ou menos de acordo com o sistema, tipo de aula, professor e de você mesmo. Vamos falar dos mitos, tipo “caçadores de mitos”, rs rs.

“Aikido não é aeróbico o suficiente para emagrecer. Outra arte marcial é melhor”.  O tipo de treinamento mais aeróbico do aikido consiste na movimentação ininterrupta da dupla praticante, incluindo principalmente o ato de ser uke -, aquele que recebe a técnica – e tem que na maioria das vezes que cair e levantar novamente. Diferentemente de outras artes marciais, em que para executar uma técnica para me defender preciso de um porte e condição atlética. Para poder chutar, dar salto mortal, plantar bananeira e tal. No aikido precisa sim de flexibilidade, principalmente da mente. É um condicionamento mínimo, quem vem aos poucos e que não exige você ser um ginasta olímpico. É adequado, por não usar força, para mulheres, crianças. E pessoas mais velhas que chegam em outra etapa da vida. Daí vem sua eficiência como defesa pessoal. Ao mesmo tempo então a queima não é forte se ficar somente como nague (o que se defende e “bate” no agressor). Por seu espírito de querer ser o “ganhador”, muitos não querem ser ukes, e esta movimentação mais aeróbica – de girar e acompanhar o movimento, cair e levantar – ele não experimenta. Não irá emagrecer muito, mas se treinar forte girando se movimentando vai emagrecer também ou não engordar pelo menos.. Interessante então que, aquele que quer emagrecer, tem que ser humilde e ser uke ao máximo que puder.

Os professores são as vezes “gordinhos” por somente demonstrarem como nagues e não serem muito ukes. E só demonstram a técnica algumas vezes e deixam o pessoal treinar os observando. Isto é comum. O professor as vezes está “sozinho” e não tem alguém para monitorar a turma enquanto faz movimentos. E não está atento a necessidade de desenvolver o pessoal mais velho (sempai) como futuros instrutores para que ele possa treinar também. Isto deve ser procurado o quanto antes, e este é o motivo de alguns meio que, “estagnarem” em seu desenvolvimento. Aprendi isto com um de meus sensei que quase não dava aula regular, somente em treino mensal, para todos os dojos. Na aula dele regular, ele ficava na verdade como aluno, treinando enquanto seu aluno dava aula. Ele ia orientando como instrutor e só fazia alguma intervenção quando ele via necessidade extrema. Estava sempre treinando. Era gordo? Com certeza não.

Resumo: Emagrecer vai depender principalmente de você. Seja uke e se movimente durante toda a aula. É o que você faria em uma aula de ginástica só que, (minha opinião) de forma muito menos divertida.

As mulheres mais magras vão acabar achar que engordaram talvez, mas devem ganhar peso por ganhar massa muscular, principalmente nas pernas e quadril que são bem exigidos. Não estarão mais gordas “mais um pouco mais atléticas”, ou com uma forma mais modelada, sem ficar muito masculinizada. Pelo contrario, desenvolverão as partes que atraem mais o imaginário masculino. As mais gordinhas vão começar a ver afinar a cintura à medida que caem e levantam nos movimentos.

Ressalva: Existem aulas de aikido que trabalham de uma forma muito mais amena que a tradicional, indo para uma prática quase que totalmente voltada à meditação, como na primeira fase do tai-chi. Não haverá movimentos vigorosos e não haverá perda de peso ou desenvolvimento mais marcial. Foca quase que somente o combate ao stress. Não que a aula mais tradicional não haja essa busca. Alguns podem até focar só nisso sim. Mas a diferença é que o professor tem somente este foco, em 100% das aulas, para 100% das pessoas. Identifique se a aula é essa. Se seu objetivo é emagrecer, não é o espaço adequado.

Dica: Encontrado o ambiente adequado, ressalte que quer perder peso para que o professor direcione melhor o trabalho.

Mas como encontrar o local adequado? Observe bem, assista aulas, faça algumas aulas experimentais. E busque informações. Na dúvida, me procurem. Podem treinar comigo se forem do Rio e o local for próximo. Se for distante posso tentar te indicar alguém. Se for de outro estado, conheço algumas boas referencias também.

O Aikido está ligado à alguma religião ?

Não. Morihei Ueshiba que foi quem primeiramente concebeu o termo e a prática Aikido que para ele estava ligada à uma religião japonesa chamada Omoto-Kyo do qual era adepto, porém o Aikido em si não está vinculado à nenhuma religião. Tanto que O-Sensei Ueshiba nunca exigiu que os seus alunos diretos fossem desta religião ou praticassem os ritos da omoto-kyo. Na origem das artes marciais (as que seguem o verdadeiro conceito de arte marcial surgido no oriente) temos como preceito o trabalho do físico, mental e espiritual. Entretanto quando falamos da parte espiritual não estamos falando dentro da arte marcial de um conceito religioso, o que é uma confusão comum.

Qual a frequência ideal para praticar Aikido ?

A frequência ideal é aquela com a qual você se sente confortável. Pode ser que você esteja num momento que queira praticar apenas uma vez por semana, ou pode ser que sinta a necessidade de praticar 3 ou mais vezes por semana. O importante é acompanhar o seu momento e ritmo. No nosso dojo você terá essa flexibilidade. E nossas aulas são mais extensas do que em outros lugares, com 2 horas de duração. Existem normalmente aulas com 1,5 ou 1 hora de duração. Nossa maior duração se deve ao fato de primeiros sermos um dojo dedicado a prática; e não com um encaixe de aulas de aikido em alguma academia. Estas visam sempre aulas mais curtas possíveis e grade mais extensa com muitas modalidades. Outro fator é que não achamos o ideal, embora possível. Uma aula mais curta onde não temos uma maior liberdade de trabalahar começo, meio e fim de uma aula. Isto tem mostrado uma maior possibilidade de evolução do launo dentro da arte.

Qual a idade mínima ou máxima para a prática do Aikido ?

A idade mínima depende muito da maturidade e desejo da criança em praticar, por isso não impomos limites. A idade máxima também é livre, pois são sempre respeitados os limites físicos de cada um.

Aikido é arte marcial?

Primeiro deveríamos perguntar: O que é arte marcial?

Artes marciais são disciplinas físicas e mentais codificadas em diferentes graus, que tem como objetivo um alto desenvolvimento de seus praticantes para que possam defender-se ou submeter o adversário mediante diversas técnicas.

Existem diversos estilos, sistemas e escolas de artes marciais. O que diferencia as artes marciais da mera violência física (briga de rua) é a organização de suas técnicas em um sistema coerente de combate e desenvolvimento físico, mental e espiritual e a prática de exercícios físicos. Na atualidade as artes marciais são praticadas por diferentes razões que incluem, esporte, saúde, defesa pessoal, desenvolvimento pessoal e em sociedade, disciplinar a mente, forjar o caráter e o crescimento da autoconfiança. É impressionante o efeito psicológico que pode causar o fato de se lutar com um adversário ao qual não tememos nem odiamos e ao final da luta confraternizar com aquele que a pouco era nosso “inimigo”. Só quem já passou por essa experiência sabe o que representa.

Pelo significado estrito de “artes militares” por extensão se aplica à grande variedade de estilos de luta corpo a corpo e às artes militares históricas, com armas ou não, recebendo influências de sistemas que hoje em dia são modalidades esportivas. Em palavras simples: as artes marciais são disciplinas com um passado guerreiro, estilos de combate influenciados pelas peculiaridades de seu regramento desportivo, com armas ou sem elas, que também são uma completa expressão do ser humano (por isso que é uma arte) com todas as suas particularidades, concebidas pela experiência e a inteligência dos melhores desportistas e guerreiros e não necessariamente de maneira sistemática ou científica.

Dando continuidade ao exposto então será que o que você procura é uma arte marcial? Ou a exemplo de coisas que aparecem na televisão, ou pululam na maioria das academias de fitness em meio a espaços apertados e barulho, não seriam atividades desportivas, ou de recreação ou modelagem corporal somente? Ou ainda; pegando a outra ponta: Será que um sistema de defesa pessoal? Arte marcial tem os dois pontos e muito mais, como vimos acima.

Caso não tenha esclarecido sua dúvida, ou queira aprofundar mais, utilize nosso meios de contato e teremos prazer em fazer estes esclarecimentos adicionais.